Teses e Dissertações


LEITURA NA ESCOLA : AS REPRESENTAÇÕES E PRÁTICAS DE PROFESSORAS

Tese
Autor: Esméria de Lourdes Saveli
Orientador: Ezequiel Theodoro da Silva
Ano da Defesa: 2001
Resumo: Educação Infantil e do Ensino Fundamental de 1ª a 4ª série numa escola pública do município de Ponta Grossa, Paraná. A marca principal da pesquisa esteve voltada para o cotidiano da escola com o objetivo de analisar como a professora, que está inserida em um contexto que possibilita a reflexão sobre a sua prática, compreende e trabalha a leitura na escola. Para isso, foi instaurado um processo reflexivo que possibilitou explicar a prática, não de forma isolada e abstrata, mas com base nas situações do cotidiano escolar, num movimento constante da prática para a teoria e numa volta à prática para transformá-la. Na análise do material empírico buscou-se compreender a prática de leitura que as professoras desenvolviam na escola a partir dos indícios das representações manifestas, das experiências relatadas e dos conceitos que elaboraram ao longo do processo de formação.

Palavras-chave: não especificado


O PROCESSO DE APROPRIAÇÃO DA LINGUAGEM ESCRITA EM CRIANÇAS NA FASE INICIAL DE ALFABETIZAÇÃO

Tese
Autor: Cláudia Maria Mendes Gontijo
Orientador: Sérgio Antonio da Silva Leite
Ano da Defesa: 2001
Resumo: Esta pesquisa teve por finalidade investigar os processos que se constituem nas crianças, na fase inicial de Alfabetização, ao serem incentivadas a estabelecer uma relação funcional com a escrita, ou seja, quando incentivadas a usar a escrita com função mnemônica. Os dados foram coletados a partir da observação do trabalho de uma professora da primeira série de uma escola pública e do planejamento de atividades de produção oral de textos e seus registros pelas crianças. A discussão dos dados baseou-se, principalmente, nas contribuições de Luria e Vygotsky sobre o tema.

Palavras-chave: não especificado


PRÁTICAS DE PRODUÇÃO DA LEITURA NO ENSINO FUNDAMENTAL

Dissertação
Autor: Heloísa Andréia Vicente de Matos
Orientador: Sérgio Antonio da Silva Leite
Ano da Defesa: 2001
Resumo: Este estudo etnográfico foi delineado visando descrever e analisar as alterações nas crenças e atitudes docentes, referentes à produção da leitura no ensino fundamental, destacando-se, principalmente, o papel do professor, a construção do seu saber/fazer nessa prática e os desencadeadores de mudança. Através de entrevistas individuais com quatro professoras da rede de ensino público, de observações de sala de aula vídeo gravadas e sessões de autoscopia, foram descritas e analisadas as práticas e narrativas das mesmas. A análise possibilitou a elaboração de categorias referentes aos indicadores das alterações da prática educativa.

Palavras-chave: não especificado


Relações da leitura e escrita no processo de produção do conhecimento

Tese
Autor: Terezinha Bazé de Lima
Orientador: Ezequiel Theodoro da Silva
Ano da Defesa: 2001
Resumo: Este estudo toma como referência a Formação Continuada de Professores, uma prática realizada na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – Campus de Três Lagoas- MS. A inquietação básica é a articulação da leitura e escrita como proposta de construção do conhecimento que prioriza os atos de ler e escrever como elementos primordiais ao desenvolvimento da prática pedagógica que se efetiva em sala de aula, permitindo, por meio da pesquisa-ação, o registro de tal prática. O trabalho está fundamentado em estudos sobre Formação de Professores com base nas contribuições de Kincheloe (1997), Nóvoa (1995), Fazenda (1995-1999), Demo (1995-1998), Geraldi, Fiorentini e Pereira (1998), teóricos aliados à construção do conhecimento, via pesquisa-ação, como possibilidade de fortalecimento do currículo e, conseqüentemente, da profissão docente. Utiliza-se a Análise de conteúdo (Bardin, 1977) e a Análise temática para a caracterização e interpretação dos textos monográficos dos 15 sujeitos selecionados, de acordo com os objetivos da pesquisa. 

Palavras-chave: não especificado


AFETIVIDADE E PRODUÇÃO ESCRITA : A MEDIAÇÃO DO PROFESSOR EM SALA DE AULA

Dissertação
Autor: Elvira Cristina Martins Tassoni
Orientador: Sérgio Antonio da Silva Leite
Ano da Defesa: 2000
Resumo: A pesquisa baseia-se em observações realizadas em três classes de alunos de seis anos, durante atividades com linguagem escrita. A partir de dados coletados através de interações vídeo filmadas, comentários de alunos em sessões de autoscopia e entrevistas com a professora, analisaram-se as interações entre professores e alunos buscando-se identificar os aspectos afetivos aí identificados. Tais aspectos envolveram posturas e conteúdos verbais emitidos pela professora. O referencial teórico baseia-se nos estudos de Wallon e Vygotsky.

Palavras-chave: não especificado


CARTAS E ESCRITA

Tese
Autor: Maria Rosa Rodrigues Martins de Camargo
Orientador: Lilian Lopes Martin da Silva
Ano da Defesa: 2000
Resumo: Concebendo a escrita como processo que envolve determinada condição de sujeito, como produção supondo interlocutores e como prática cultura, este trabalho propõe como objeto de estudo o ato de escreve, na escrita de cartas: estas são datadas e por isso delimitam lugares e momentos particulares na história dos sujeitos e da cultura. O material de análise é constituído pela correspondência trocada entre duas adolescentes entre 1990-1996. A análise das condições em que a carta foi produzida, os procedimentos, os motivos, os modos de enlaçamento, interlocução, entre autor-escritor-escriba e destinatário-leitor, lidos no objeto carta, nos aponta pistas para uma leitura da constituição do sujeito da escrita.

Palavras-chave: não especificado


CONSTITUIÇÃO DE PROFESSORES NO ESPAÇO-TEMPO DA SALA DE AULA

Tese
Autor: Myrthes Dias da Cunha
Orientador: Sérgio Antonio da Silva Leite
Ano da Defesa: 2000
Resumo: O objetivo da presente pesquisa foi compreender como professoras de Psicologia Educacional se constituíram enquanto tal no cotidiano de uma escola. Baseando-se em uma abordagem histórico-cultural, foi possível identificar os principais elementos que participaram do processo de constituição docente, analisados em duas dimensões: a subjetividade da escola e a subjetividade das professoras.

Palavras-chave: não especificado


O CORPO E A PALAVRA: ESCRITA, ORALIDADE E PERFORMANCE NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA

Dissertação
Autor: Eliana Kefalás Oliveira
Orientador: Lilian Lopes Martin da Silva
Ano da Defesa: 2000
Resumo: A partir da montagem de um CD e um sarau de poesia em aulas para alunos do terceiro ciclo do Ensino Fundamental em uma escola particular da cidade de Campinas, trabalhou-se relações entre a palavra, a voz e expressões do corpo. Esta pesquisa procura pensar e narrar atividades de sala de aula que busquem uma visão dinâmica da língua, levando em conta suas relações com diferentes linguagens (som, gesto, imagens). O verbo não pode ser pensado fora desse entrelaçamento, já que a comunicação acontece em situações de produção concreta, nas quais não há separação entre palavras, gestos, sons, etc. Sendo assim, talvez, ao escreverem e lerem seus poemas, os alunos estejam, não só implodindo em palavras instâncias humanas (acontecidas em diferentes linguagens), mas saboreando, tateando, experimentando a produção verbal: manuseio, ofício, tessitura

Palavras-chave: não especificado


PROCESSO DE FORMAÇÃO DO LEITOR: RELATO E ANÁLISE DE QUATRO HISTÓRIAS DE VIDA

Dissertação
Autor: Ellen Critina Baptistella Grotta
Orientador: Sérgio Antonio da Silva Leite
Ano da Defesa: 2000
Resumo: Por meio de entrevistas recorrentes, investigou-se na história de vida de quatro sujeitos, reconhecidos como bons leitores, quais experiências e interações com o texto escrito, com a leitura e com os outros leitores foram determinantes para que se constituíssem como sujeitos-leitores. A base teórica foi constituída por autores como Backtin, Orlandi e Geraldi (sobre a linguagem), Vygotsky e Smolka (sobre a constituição do sujeito) , Chartier (sobre leitura) e Wallon ( sobre o caráter afetivo que permeia as interações sociais).

Palavras-chave: não especificado


PESQUISA EM LEITURA: UM ESTUDO DOS RESUMOS DE DISSERTAÇÕES DE MESTRADO E TESES DE DOUTORADO DEFENDIDAS NO BRASIL, DE 1980 A 1995

Tese
Autor: Norma Sandra de Almeida Ferreira
Orientador: Lilian Lopes Martin da Silva
Data da Defesa: 10/01/1999
Resumo: Nesta pesquisa leio e interrogo resumos das dissertações de mestrado e teses de doutorado produzidas no Brasil, de 1980 a 1995, nas faculdades de Letras/Lingüística, Biblioteconomia, Comunicações, Educação e Psicologia. O trabalho se compõe de duas partes. Na primeira, pretendo inventariar, analisar, descrever a trajetória de leitura no Brasil, enquanto campo de produção de conhecimentos, destacando: anos de defesa dos trabalhos; locais de produção; áreas de onde se originam as pesquisas; gênero/sexo dos orientadores e orientandos; e focos temáticos. Na segunda parte, ancorada em BAKHTIN (1997), tomo os resumos como um dos gêneros do discurso ligado à esfera acadêmica, com determinada finalidade e com certas condições específicas de produção. Recorrendo a CHARTIER (1996), interrogo os resumos como objetos possíveis de serem lidos, jogando com os protocolos de leitura inscritos pelo autor e editor nos próprios textos e pelas singularidades que apresentam a partir do suporte material em que aparecem (catálogos impressos e eletrônicos). Considerando que na história de leitura se encontram, se modulam, mutuamente, diferentes pontos de vista, tendências e teorias relacionadas com a esfera acadêmica, levanto as seguintes questões: Seria possível perceber um temário sobre Leitura que se manifesta de alguma maneira em perguntas essenciais nos títulos e nos resumos das dissertações e teses? Seria possível fazer um esforço de interrogar a história da produção acadêmica sobre Leitura, optando por ler apenas resumos dos trabalhos? O que significa ler esse lugar (catálogos), instituição de divulgação dos trabalhos, que muitas vezes é o único, já que a maioria das teses fica restrita à leitura de poucas pessoas?

Palavras-chave: estado da arte; leitura; produção acadêmica