Teses e Dissertações


AFETIVIDADE E PRODUÇÃO ESCRITA : A MEDIAÇÃO DO PROFESSOR EM SALA DE AULA

Dissertação
Autor: Elvira Cristina Martins Tassoni
Orientador: Sérgio Antonio da Silva Leite
Ano da Defesa: 2000
Resumo: A pesquisa baseia-se em observações realizadas em três classes de alunos de seis anos, durante atividades com linguagem escrita. A partir de dados coletados através de interações vídeo filmadas, comentários de alunos em sessões de autoscopia e entrevistas com a professora, analisaram-se as interações entre professores e alunos buscando-se identificar os aspectos afetivos aí identificados. Tais aspectos envolveram posturas e conteúdos verbais emitidos pela professora. O referencial teórico baseia-se nos estudos de Wallon e Vygotsky.

Palavras-chave: não especificado


CARTAS E ESCRITA

Tese
Autor: Maria Rosa Rodrigues Martins de Camargo
Orientador: Lilian Lopes Martin da Silva
Ano da Defesa: 2000
Resumo: Concebendo a escrita como processo que envolve determinada condição de sujeito, como produção supondo interlocutores e como prática cultura, este trabalho propõe como objeto de estudo o ato de escreve, na escrita de cartas: estas são datadas e por isso delimitam lugares e momentos particulares na história dos sujeitos e da cultura. O material de análise é constituído pela correspondência trocada entre duas adolescentes entre 1990-1996. A análise das condições em que a carta foi produzida, os procedimentos, os motivos, os modos de enlaçamento, interlocução, entre autor-escritor-escriba e destinatário-leitor, lidos no objeto carta, nos aponta pistas para uma leitura da constituição do sujeito da escrita.

Palavras-chave: não especificado


CONSTITUIÇÃO DE PROFESSORES NO ESPAÇO-TEMPO DA SALA DE AULA

Tese
Autor: Myrthes Dias da Cunha
Orientador: Sérgio Antonio da Silva Leite
Ano da Defesa: 2000
Resumo: O objetivo da presente pesquisa foi compreender como professoras de Psicologia Educacional se constituíram enquanto tal no cotidiano de uma escola. Baseando-se em uma abordagem histórico-cultural, foi possível identificar os principais elementos que participaram do processo de constituição docente, analisados em duas dimensões: a subjetividade da escola e a subjetividade das professoras.

Palavras-chave: não especificado


O CORPO E A PALAVRA: ESCRITA, ORALIDADE E PERFORMANCE NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA

Dissertação
Autor: Eliana Kefalás Oliveira
Orientador: Lilian Lopes Martin da Silva
Ano da Defesa: 2000
Resumo: A partir da montagem de um CD e um sarau de poesia em aulas para alunos do terceiro ciclo do Ensino Fundamental em uma escola particular da cidade de Campinas, trabalhou-se relações entre a palavra, a voz e expressões do corpo. Esta pesquisa procura pensar e narrar atividades de sala de aula que busquem uma visão dinâmica da língua, levando em conta suas relações com diferentes linguagens (som, gesto, imagens). O verbo não pode ser pensado fora desse entrelaçamento, já que a comunicação acontece em situações de produção concreta, nas quais não há separação entre palavras, gestos, sons, etc. Sendo assim, talvez, ao escreverem e lerem seus poemas, os alunos estejam, não só implodindo em palavras instâncias humanas (acontecidas em diferentes linguagens), mas saboreando, tateando, experimentando a produção verbal: manuseio, ofício, tessitura

Palavras-chave: não especificado


PROCESSO DE FORMAÇÃO DO LEITOR: RELATO E ANÁLISE DE QUATRO HISTÓRIAS DE VIDA

Dissertação
Autor: Ellen Critina Baptistella Grotta
Orientador: Sérgio Antonio da Silva Leite
Ano da Defesa: 2000
Resumo: Por meio de entrevistas recorrentes, investigou-se na história de vida de quatro sujeitos, reconhecidos como bons leitores, quais experiências e interações com o texto escrito, com a leitura e com os outros leitores foram determinantes para que se constituíssem como sujeitos-leitores. A base teórica foi constituída por autores como Backtin, Orlandi e Geraldi (sobre a linguagem), Vygotsky e Smolka (sobre a constituição do sujeito) , Chartier (sobre leitura) e Wallon ( sobre o caráter afetivo que permeia as interações sociais).

Palavras-chave: não especificado


PESQUISA EM LEITURA: UM ESTUDO DOS RESUMOS DE DISSERTAÇÕES DE MESTRADO E TESES DE DOUTORADO DEFENDIDAS NO BRASIL, DE 1980 A 1995

Tese
Autor: Norma Sandra de Almeida Ferreira
Orientador: Lilian Lopes Martin da Silva
Data da Defesa: 10/01/1999
Resumo: Nesta pesquisa leio e interrogo resumos das dissertações de mestrado e teses de doutorado produzidas no Brasil, de 1980 a 1995, nas faculdades de Letras/Lingüística, Biblioteconomia, Comunicações, Educação e Psicologia. O trabalho se compõe de duas partes. Na primeira, pretendo inventariar, analisar, descrever a trajetória de leitura no Brasil, enquanto campo de produção de conhecimentos, destacando: anos de defesa dos trabalhos; locais de produção; áreas de onde se originam as pesquisas; gênero/sexo dos orientadores e orientandos; e focos temáticos. Na segunda parte, ancorada em BAKHTIN (1997), tomo os resumos como um dos gêneros do discurso ligado à esfera acadêmica, com determinada finalidade e com certas condições específicas de produção. Recorrendo a CHARTIER (1996), interrogo os resumos como objetos possíveis de serem lidos, jogando com os protocolos de leitura inscritos pelo autor e editor nos próprios textos e pelas singularidades que apresentam a partir do suporte material em que aparecem (catálogos impressos e eletrônicos). Considerando que na história de leitura se encontram, se modulam, mutuamente, diferentes pontos de vista, tendências e teorias relacionadas com a esfera acadêmica, levanto as seguintes questões: Seria possível perceber um temário sobre Leitura que se manifesta de alguma maneira em perguntas essenciais nos títulos e nos resumos das dissertações e teses? Seria possível fazer um esforço de interrogar a história da produção acadêmica sobre Leitura, optando por ler apenas resumos dos trabalhos? O que significa ler esse lugar (catálogos), instituição de divulgação dos trabalhos, que muitas vezes é o único, já que a maioria das teses fica restrita à leitura de poucas pessoas?

Palavras-chave: estado da arte; leitura; produção acadêmica


ENTRE PRÁTICAS E REPRESENTAÇÕES : UM ESTUDO SOBRE ASPECTOS DA LEITURA NA UNIVERSIDADE

Dissertação
Autor: Carlos Humberto Alves Corrêa
Orientador: Lilian Lopes Martin da Silva
Ano da Defesa: 1999
Resumo: O presente trabalho pretende investigar alguns aspectos da leitura dos alunos ingressantes no Curso de Pedagogia da Universidade Federal do Amazonas. Para isto, lanço mão de alguns elementos teórico-metodológicos propostos por estudos ligados à história cultural que me inspiram a falar da leitura como uma prática plural e que, por isso, pode ser compreendida nas suas variações, nas suas diferenças e nos seus contrastes. Esta compreensão mais alargada do fenômeno foi fundamental não apenas no processo de ressignificação de minha posição frente à leitura, como também no delineamento de uma rota de investigação que, apoiada nas idéias de Chartier (1990, 1991, 1994), tenta tematizá-la no interior de uma tensão que envolve os seus dois campos de pulsação: o da produção e o da recepção. Dentro desta perspectiva, estou considerando que, no espaço da universidade, a tensão entre dois pólos da leitura se presentifica nas distâncias e proximidades que existem entre as leituras pretendidas e imaginadas pelos professores e aquelas efetivamente praticadas pelos leitores. No pólo da produção, os professores agenciam uma série de operações que, baseadas em certas imagens de leitura e de leitores, visam à efetivação de determinados modos de ler os textos que eles propõem. Em contrapartida, no pólo da recepção, os leitores se apropriam dos textos e, valendo-se de uma certa liberdade, acabam muitas vezes realizando leituras que fogem àquelas que foram imaginadas, previstas e desejadas no pólo da produção. Deste modo, percorro depoimentos de professores e alunos, textos e planos de ensino na tentativa de me aproximar destes dois pólos, a fim de inventariar o universo das leituras previstas e organizadas por um certo grupo de professores para um certo grupo de alunos dentro de um certo tempo, e, ao mesmo tempo, de mapear o universo de leituras realizadas/praticadas pelos alunos.

Palavras-chave: não especificado


HISTÓRIAS DE LEITURA EM NARRATIVA DE PROFESSORES : UMA ALTERNATIVA DE FORMAÇÃO

Tese
Autor: Ana Alcídia de Araújo Moraes
Orientador: Ezequiel Theodoro da Silva
Ano da Defesa: 1999
Resumo: Este trabalho se inscreve no entrecruzamento de três eixos temáticos: leitura, formação de pofessores e narrativas de formação. No eixo da leitura, acerco-me, principalmente, de autores como Chartier (1990, 1991, 1994), Darnton (1996), Abreu (1996) e Moysés (1995) – os quais procuram dar visibilidade a leitores e práticas de leituras antes não consideradas/desvalorizadas pelos estudos desenvolvidos nessa área. No âmbito da formação de professores, amparo-me nos estudos desenvolvidos por Nóvoa (1991, 1992), Huberman (1992), Goodson (1992) e Perrenoud (1993), entre outros, tendo em vista que os mesmos propõem uma série de experiências e reflexões que auxiliam a pensar novas alternativas para a formação docente. Quanto ao eixo temático relacionado às narrativas de formação, lanço mão das contribuições de Chené (1988), Finger (1988), Dominicé (1988), Conelly e Clandinin (1995), Cunha (1996) e Kramer (1993, 1994, 1996) entre outros, uma vez que fornecem o suporte necessário para o uso das narrativas como um caminho metodológico que pode servir, ao mesmo tempo, como alternativa de investigação e de formação. O diálogo entre esses três campos temáticos possibilitou a reunião de argumentos nos quais se apóia e se justifica essa investigação, de caráter exploratório, que busca, junto a quatro professoras da cidade de Parintins-AM, dar visibilidade às suas histórias de leitura, procurando reconhecer as práticas e representações de leitura que as constituíram como leitoras. As informações recolhidas através das narrativas dessas quatro professoras se configuram como contra-palavras aos discursos que representam os professores como não-leitores, bem como aos modos negativos de as próprias professoras se auto-representarem no início da pesquisa.

Palavras-chave: não especificado


O PSICÓLOGO E A PROMOÇÃO DE SAÚDE NA EDUCAÇÃO

Tese
Autor: Maria de Lourdes Jeffery Contini
Orientador: Sérgio Antonio da Silva Leite
Ano da Defesa: 1998
Resumo: A presente pesquisa discute a atuação do psicólogo na Educação, na perspectiva da promoção da Saúde. Os dados foram coletados através de entrevistas recorrentes realizadas com profissionais que, na época, atuavam em Educação. A análise possibilitou identificar e discutir as principais características do trabalho do psicólogo na Educação, na perspectiva da promoção da saúde.

Palavras-chave: não especificado